A Escolha das Oportunidades para o Envio do Currículo

October 26, 2016

 

No artigo anterior comentei sobre onde podemos achar novas oportunidades, e se você fez a sua lição de casa, pesquisando empresas com potencial para lhe contratar, agora é a hora de vermos como divulgar nosso currículo:

 

Para quais oportunidades devo enviar meu currículo?

 

Reflita sobre as questões abaixo:

  • Você está naquele grupo de profissionais que manda seu currículo para inúmeras oportunidades e não recebe retorno algum?

  • Tem a percepção de que ninguém está mesmo lendo o seu currículo?

  • Embora tenha mandando seu currículo para uma série de oportunidades, não tem participado de entrevistas?

Se você respondeu sim a todas as perguntas anteriores, tenho duas considerações a fazer, ou o seu currículo está deficiente, não retratando todo o seu potencial, e nesse caso aconselho a fazer uma revisão curricular com profissionais do mercado, ou você está errando na sua estratégia de divulgação, encaminhando seu currículo para oportunidades que não se encaixam no seu perfil profissional, e nesse momento é necessário fazermos um planejamento.

 

Primeiramente é importante analisar as oportunidades, e se estas não só se encaixam com minhas aspirações, como também com minha experiência/ vivência.  Destaco que não adianta mandar seu currículo para qualquer vaga sem ter um foco específico, principalmente se o envio for por e-mail. Poucas empresas mantém uma base de dados de currículos enviados por e-mail, a grande maioria tem seu portal de currículo na internet, o qual armazenará seus dados por um período indeterminado. O e-mail é algo imediato, para aquela oportunidade específica, e caso seu currículo não se encaixe com o perfil da vaga, será sumariamente descartado.

 

Para termos uma ideia, recebemos em média, para qualquer oportunidade em aberto, entre 500 a 1000 currículos, e posso garantir que mais de 70% está fora do perfil. E quando digo fora do perfil, é dizer completamente fora do perfil. Eu até me questiono sobre o que levou aquele profissional a tomar a decisão pelo encaminhamento do currículo?

 

Cito como exemplo vagas que exigem formação em engenharia, e a pessoa mal e mal finalizou o ensino médio. Ou casos que são exigidos experiência / vivência em áreas técnicas, e o profissional exerceu atividades operacionais como repositor, promotor, balconista. Ou seja, o perfil profissional descrito no currículo não passa nem de longe das descrições exigidas pela vaga. Então por que enviar?

 

Achar que poderá ser aproveitado em outra atividade não é justificativa para o encaminhamento, pois quando as empresas postam publicações de vagas em jornais, redes sociais e outras fontes de captações, foi porque ela já exauriu a capacidade em seu banco de dados e precisa novas indicações profissionais específicas para aquela oportunidade.

 

Encaminhar seu currículo sem ter um foco específico e consciente de que aquela oportunidade realmente se encaixa com seu perfil profissional é sinal de imaturidade e desespero.

 

Não é a quantidade de encaminhamentos que fará você ter sucesso na sua recolocação, mas sim a qualidade. Transformar o envio do seu currículo em SPAM trará resultados pífios, além de você inclusive poder ficar “marcado” pela empresa ou consultoria, pois todo dia recebemos o currículo de tal pessoa. Mesmo tendo sido avisado de que não existe nenhuma oportunidade dentro do seu perfil, o envio é incessante. Posso garantir que existem casos assim! A mesma pessoa manda mais de 10 currículos todo dia.

 

A falta de foco e objetividade no envio do currículo gera, além de desperdício de tempo, tanto para o candidato como para a empresa selecionadora, um sentimento de frustração, pois o candidato tem a percepção de estar divulgando seu currículo para um amplo número de posições em aberto, quando na verdade menos de 10% estão alinhadas à sua experiência e conhecimento; e consequentemente a falta de retorno gera uma angústia, prejudicando a sua autoestima; ponto importante para o sucesso em uma entrevista.

 

Portanto, ao tomarmos a decisão pelo envio do nosso currículo para uma oportunidade em aberto, devemos nos atentar a alguns detalhes importantes, respondendo friamente à pergunta: Eu realmente atendo os requisitos solicitados pela oportunidade?

 

Seguem algumas perguntas, as quais considero cruciais para a tomada de decisão entre enviar ou não seu currículo:

  • Tenho a formação acadêmica desejada?

  • Tenho a experiência / vivência compatível com a função?

  • Já trabalhei em cargos correlatos à oportunidade em aberto?

  • O cargo (nível hierárquico) é compatível com a minha experiência?

  • O salário está alinhado com a minha pretensão?

  • A empresa aceita profissionais que residam na região onde moro?

Se você respondeu sim a todas as perguntas anteriores, esta oportunidade é cinco estrelas para você, e com certeza terá boas chances em ser chamado para uma entrevista.

 

Sucesso nessa sua jornada!

 

Conheça nossos serviços de auxílio à recolocação profissional.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Devolutivas de Processos Seletivos

October 26, 2016

1/2
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square